AUIN

Logo AUIN V1
   

Notícia

Unesp apresenta resultados importantes em ranking de ODS

14/06/2024
Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 9, que trata sobre Indústria, Inovação e Infraestrutura, coloca a Unesp no topo do mundo
unesp-ods-banenr-site-m18_u52_14062024164630

 

Por: Comissão de Rankings e Prof. Dr. Saulo Guerra 

 

Na última quarta-feira, 12, foi publicado o ranking universitário internacional da Times Higher Education Impact, o qual classifica as instituições de ensino e pesquisa conforme os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas. A Unesp se destacou entre as 10 melhores do mundo com o ODS 9, que aborda a Indústria, Inovação e Infraestrutura.

 

O ranking é publicado desde 2019 e em relação a última edição, em 2023, foram adicionadas 372 instituições, totalizando 1.963 participantes. A classificação geral da Unesp foi 301-400, representando uma queda de estrato em relação ao ano anterior, quando a classificação foi 201-300.

 

A Unesp participa do ranking desde o ano de 2020, a princípio com oito dos 17 ODS, na edição atual, foi possível participar de todos os ODS, sobretudo pelo fato do engajamento da Instituição com o assunto e a articulação das Redes Temáticas de Extensão, as quais passaram a estruturar e dar mais visibilidade para ações que antes eram tratadas isoladamente.

 

ODS 9 coloca Unesp entre as Top 10 melhores do mundo =

 

Desde o início da participação da Unesp neste ranking, o ODS 9 tem sido o diferencial entre os resultados da Universidade. Em 2020 a classificação já acusava presença no grupo das 100 melhores. Em 2024, após três anos, a classificação da Unesp chegou ao top 10, assumindo a 9ª posição global dentre mais de 1.000 instituições participantes. No Brasil, a Unesp é a primeira colocada, seguida de Unicamp e Usp, que foram classificadas nas posições 58 e 60, respectivamente.

 

Desde o início da participação da Unesp neste ranking, o ODS 9 tem sido o diferencial entre os resultados da Universidade. Em 2020 a classificação já acusava presença no grupo das 100 melhores. Em 2024, após três anos, a classificação da Unesp chegou ao top 10, assumindo a 9ª posição global dentre mais de 1.000 instituições participantes. No Brasil, a Unesp é a primeira colocada, seguida de Unicamp e Usp, que foram classificadas nas posições 58 e 60, respectivamente.

unesp-ods-banenr-site-m18_u52_14062024185841

Qual a fórmula para este resultado?

 

De fato, não há explicação simples para rankings devido aos diferentes aspectos que vão desde o volume da amostra, normalizações, mudanças de metodologia entre outros, porém, pode-se fazer uma correlação com as ações consistentes que a Universidade realizou que levaram a esta consequência positiva.

 

Nos últimos anos, houve uma total reestruturação da Agência Unesp de Inovação (Auin), passando pelo aumento da equipe técnica, adoção de uma plataforma de gestão de processos e fluxos de trabalho, fortalecimento da presença nas unidades universitárias, planejamento de ações e investimentos direcionados a novos ambientes de inovação e equipamentos. Além disso, o engajamento dos docentes, pesquisadores, discentes e servidores técnico-administrativos, em parceria com diversas pró-reitorias, foi fundamental para dar visibilidade às publicações que são referenciadas em patentes ao redor do mundo.

 

Segundo o Prof. Saulo Guerra, diretor da Auin, o investimento nos ambientes de inovação, bem como a manutenção da cultura empreendedora foi um fator decisivo para dar destaque à Unesp.

Nos últimos três anos a Auin vem desenvolvendo inúmeras iniciativas no sentido de tornar a Unesp cada vez mais inovadora. Podemos citar a criação de 14 Laboratórios de Prototipagem ou Espaços Maker, mais de 30 Centros de Exposição, Inovação e Cultura (CEICs), além de fortalecer os ambientes de inovação da instituição, principalmente as incubadoras de empresas tecnológicas e as Fazendas de Ensino, Pesquisa e Extensão da Unesp.

 

“A Auin faz um trabalho completo na parte de apoio aos pesquisadores da Unesp que desenvolvem novos produtos e/ou processos. Temos um sistema simples e ágil para que nossos servidores comuniquem suas invenções e, após a verificação da novidade do processo ou produto inventado, a Auin cuida da redação da patente e de toda a burocracia junto aos órgãos competentes”, explica o diretor da Agência.

 

“Com isso, sobra mais tempo para que nossos pesquisadores trabalhem nas suas pesquisas de fronteira, o que torna a Unesp uma universidade mais inovadora. A difusão de assuntos relacionados à inovação, seja por meio dos Núcleos de Inovação Tecnológicas locais (NIT´s), apoio aos eventos e ‘hackatons’, oferta de oportunidade aos bolsistas de graduação ou pós-graduação, reforçam o caráter inovador institucional, o que torna os trabalhos publicados atrativos para a indústria e mercado”, acrescentam.

 

A classificação do ODS 9 é construída de acordo com quatro indicadores:

Research on industry, innovation and infrastructure (11.6%)

Patents citing university research (15.4%)

University spin-offs (34.6%)

Research income from industry (38.4%)

 

As spin-offs são empresas que nascem das incubadoras dentro das universidades. A Auin tem investido esforços para mapear essas empresas e estreitar as relações com o terceiro setor. Já foram identificadas mais de 1.300 empresas filhas que tiveram seu início junto a um dos mais de 15 ambientes de incubação.

 

A inovação hoje é parte integrante do planejamento da Universidade, tanto que os rankings universitários têm considerado esses resultados em seus indicadores. Essa tendência vem para mostrar como as universidades estão a apoiar as suas economias nacionais por meio da transferência de tecnologia.

 

Os valores relacionados às patentes da Unesp são relevantes: segundo a base de dados Scopus, no período analisado pelo ranking, mais de 1.400 patentes produzidas no mundo tiveram citações de pesquisas da Unesp, o que representa uma média anual superior à 300 citações.

 

Importante destacar que esses resultados vêm de uma confluência de iniciativas institucionais no sentido de investir e reconhecer as parcerias na Instituição. O apoio por meio de editais entre as pró-reitorias é fundamental para fomentar o aumento da visibilidade das pesquisas e da inovação da Unesp.

 

Um exemplo recente disso foi o investimento realizado pela gestão nos FabLabs, que são laboratórios multifuncionais dedicados ao desenvolvimento de pesquisas de alto nível, inovação e empreendedorismo.

 

Recentemente, em publicação do ranking QS World, a inovação também foi destaque na classificação da Unesp, conforme reportado em: https://www2.unesp.br/portal#!/rankings/noticias/v/id::40831/unesp-e-a-124- classificada-em-ranking-de-universidades-jovens

 

 AUIN EM NÚMEROS

 

design-sem-nome-1-m18_u52_14062024174146